Responsive Ad Slot

Anuncie

Sidrolandense que viralizou e conheceu Luan Santana fala sobre o outro lado da "fama"

quarta-feira, 4 de maio de 2022

/ por Grupo ABDA

Flavia Azevedo tem 20 anos de idade, nasceu em Campo Grande, mas "se criou" em Sidrolândia, filha do Michel e da Cirley, casal querido de nossa cidade, nos últimos dias, a vida da jovem passou por bastante mudanças e um vídeo gravado pela irmã, na inocência, faria uma "baguncinha" em sua rotina.

Clique na imagem para ampliar (Foto: Reprodução)

Quando criança, Flávia enfrentou aquele processo muitas vezes "chato" de crescer e descobrir o que o mundo tem a oferecer, mas por conta de episódios que não vamos detalhar, a ainda menina acabou desenvolvendo um quadro depressivo e se apoiou na arte e na música para voltar a sorrir.

Apesar das inúmeras canções e artistas que despertavam o interesse em Flavia, uma história em especial acabou preenchendo o maior espaço de amor e carinho no coraçãozinho da menina, uma paixão que resistiu por anos e ainda queima no peito da agora mulher.

"Quando você diz que é fã de um artista, as pessoas geralmente esperam que você tenha um carinho, que ouça as canções, tenha no máximo um pôster no seu quarto, mas não é o meu caso, definitivamente o que eu sinto é muito mais sobre gratidão, é uma linguagem própria de conexão com o artista e com o que ele produz, que as pessoas geralmente não podem compreender", destaca Flávia.

O artista em questão, iniciou sua ascensão nacional em 2009, com o hit "Meteoro", Luan Santana foi aos poucos caindo nas graças de uma geração que hoje, quase 13 anos depois, ainda lota os shows independente da cidade em que o sertanejo se apresenta.

No dia 23 de março, a Duts Entretenimento divulgava oficialmente o show de Luan Santana na Expogrande deste ano, no momento da confirmação, a irmã de Flávia foi até o quarto da jovem para dar a notícia e a reação de surpresa acabou parecendo "empolgada" de mais.

Clique na imagem para ampliar

E como não pode ser diferente na era digital, o "meme já vem pronto", a irmã de Flávia mostrou o vídeo pra ela que imediatamente pediu para que o material não fosse divulgado, pois as pessoas poderiam não entender a euforia que ela sentiu, ainda assim, o vídeo foi publicado e enviado para várias páginas e jornais do estado, o objetivo da irmã era que o vídeo chegasse até a produção do artista.

Logo após os primeiros "virais", vários portais demonstraram interesse em ouvir Flávia, ainda sem nada garantido, nenhuma atenção especial, mas acendendo a esperança de talvez conhecer pessoalmente o ídolo sul-mato-grossense.

A esperança, porém, veio acompanhada de julgamentos, comentários deprimentes e completamente carregados de maldade, de ridicularização. "Não queria ficar rindo sozinho, resolvi dividir com vocês", disse um usuário ao compartilhar o vídeo. 

O mesmo usuário, que em seu perfil estampa uma fotografia com o uniforme do seu time do coração, que comemora gol, que grita a cada lance, o usuário que é da mesma intensidade fanático por um escudo, mas que não compreende o fanatismo por um ídolo.

"São perspectivas tão conflitantes, que não fazem o menor sentido, porque você julga alguém pelo que ela gosta, ou pelo que ela admira, todos deveríamos ter a segurança de demonstrar amor sem medo de ser julgado, sem se importar com o que os outros vão pensar, mas realmente é uma parte muito ruim de ter viralizado esse vídeo, tanto que eu mesma nem consigo compartilhar", relata Flávia.

Clique na imagem para ampliar

Além dos comentários negativos, Flávia também experenciou o dissabor da "mídia interesseira", graças à boa bondade de alguns jornalistas que se comoveram com sua história, como foi o caso dos portais "Primeira Página" e "Meu MS", além da jornalista Lorena Segala e a amiga Jeniffer Araújo.

Outros veículos porém, ignoraram a sua história até os "45 do segundo tempo", após Favia ser destaque regional e ganhar direito a conhecer o artista no camarim, um dos maiores sites de notícias do estado tentou "assumir" a história história até a condução da menina até o encontro com o ídolo.

Flávia, que é tímida e não gosta de exposição, tentou dizer que já estava tudo certo para sua entrada no camarim e que não queria mais dar entrevistas, já havia conseguido o seu objetivo através de veículos que realmente se importaram com sua história, porém foi completamente ignorada por uma equipe que ligou as câmeras e iniciou um diálogo.

Clique na imagem para ampliar

Mesmo contrariada, Flávia concedeu a entrevista, emocionada por estar prestes a conhecer o seu grande ídolo, no camarim, ela foi recebida com muito amor pelo Luan e por toda sua equipe, realizou seu sonho, mas pagou um preço que ela não conhecia, que ela não aceitou.

Apesar de tudo que passou, Flávia afirma que passaria por tudo de novo, pra realizar seu grande sonho, um sonho incompreendido pela maioria das pessoas, um sonho que a fez sentir dor, pelas ofensas, pelos comentários carregados de deboche e ódio, mas que ela nunca desistiu.

"Só quero agradecer meus pais, minha família, meus amigos, meu esposo, a todos que me ajudaram e incentivaram, a quem critica, eu só peço um pouco mais de amor do criador na vida de todos também, todo mundo já sentiu vergonha uma vez na vida, por isso deveria se colocar no lugar do outro antes de fazer a mesma coisa, mas meu único sentimento nesse momento é o de realização e gratidão", finalizou Flávia.

Redação/Rota News

Nenhum comentário

Postar um comentário

Leia Também
© Du Pessoa Serviços Digitais 73 9 8888 1488.