Responsive Ad Slot

Anuncie

Nos últimos 4 anos, Sidrolândia soma 4 casos de feminicídio, sem registro em 2022

segunda-feira, 6 de junho de 2022

/ por Grupo ABDA

 A última semana foi marcada por ações em todo o Brasil voltadas ao combate ao feminicídio no país, em Sidrolandia são 4 casos nos últimos 4 anos e a Prefeitura Municipal realizou uma série de ações envolvendo o tema.

No município, a Semana de Combate ao Feminicídio levou o nome de "Edmárcia Cíntia da Silva", vítima em 2018 em um caso que chocou a cidade.

Clique na imagem para ampliar (Foto: Reprodução)

De acordo com os dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), divulgados em março deste ano, cada 7 horas uma mulher é morta por feminicídio no Brasil, a semana preventiva encerra nesta terça-feira (07).

Casos em Sidrolândia - O Rota Social conversou com a Delegada de Polícia Civil de Sidrolandia, Drª Thaís Duarte Miranda, que revelou os números e os casos recentes, confirmando ainda que em 2022 não há registros na cidade.

2018 - Edmarcia Cintia da Silva, de 33 anos, foi morta a facadas pelo seu companheiro na madrugada de sexta-feira, 27 de abril de 2018, em sua casa no Bairro São Bento. O casal teria iniciado uma discussão e, minutos depois, Eder Clemente de Souza, 36 anos, acabou esfaqueando a ex-parceira. Após cometer o crime, o autor foi até a Delegacia de Polícia Civil para se entregar.

2019 - Jheniffer Cáceres de Oliveira de 17 anos, foi morta pelo namorado na noite de sexta-feira, 29/03/2019 e corpo só foi encontrado na segunda (1 de abril), por volta das 13 horas porque vizinhos não aguentaram o cheiro que vinha da casa e acionaram a PM.

Durante o período entre o crime e o encontro do corpo na tarde de segunda, (1) o jovem amásio da vítima trabalhou normalmente e permaneceu no imóvel, mesmo com o corpo lá, já sem vida sobre o sofá.

2020 - Rosenilda Lopes, de 38 anos, foi morta pelo ex-companheiro a facadas, no dia 24/02/2020, em frente a sua única filha, na época com 16 anos.

O homem, de 42 anos, tentou se matar após cometer o crime e foi socorrido em estado grave, conforme apuração da reportagem.

“A filha única dela, de 16 anos, presenciou tudo”, conta Reginaldo Lopes, irmão de Rosenilda Lopes. Segundo ele, Rose, como era conhecida, saía para trabalhar quando foi morta. “Ele surpreendeu ela no quarto”, conta.

2021 - A professora Telma Ferreira Rabero, de 44 anos, foi assassinada nesta noite de sábado, 10 de abril de 2021, na sua casa na Rua Distrito Federal, também pelo ex-marido, Jadir Souza da Silva, de 51 anos, que está foragido até hoje.

O suspeito teria começado a discutir com a vítima, quando começou a agredir a ex-esposa, com quem foi casada por 18 anos. As agressões ocorreram mesmo com os filhos do casal no imóvel, uma das crianças, de 12 anos, presenciou o pai arrastando mãe para o fundo da casa, onde com um pedaço de madeira, Jadir a espancou até a morte. 

Central de Ajuda

Ligue 180 - A Central de Atendimento à Mulher faz uma escuta e acolhida qualificada às mulheres em situação de violência.

Ligue 190 – Em caso de urgência, ligue para a Polícia Militar.

Ligue 3272-2441 – Coordenadoria da Mulher de Sidrolândia.

Redação/Rota News

Nenhum comentário

Postar um comentário

Leia Também
© Du Pessoa Serviços Digitais 73 9 8888 1488.